| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

Opinião Curitiba
Desde: 20/03/2009      Publicadas: 5719      Atualização: 25/09/2017

Capa |  Cidade  |  Conhecendo o Seu Bairro  |  Editorial  |  Educação  |  Espaço Cultural  |  Especial  |  Esporte  |  Estadual  |  Gastronomia  |  Geral  |  Jogo Rápido  |  Jurídica  |  Leia Mais  |  Local  |  Moda Estética & Beleza  |  Momento de Fé  |  Nacional  |  Opinião  |  Opinião Social  |  Passando a limpo  |  Recordar é Viver  |  Saúde  |  Segurança  |  Turismo


 Recordar é Viver

  23/08/2010
  0 comentário(s)


Revivendo o Telecatch

O programa Telecatch alcançou grande popularidade com índices de audiência marcantes no Canal 12, na Rua Emiliano Perneta e depois foi para o Castelo do Batel, quando a televisão se transferiu para lá.

Foi montado um barracão que servia de estúdio e nos sábados à noite para as apresentações do telecatch. Foi montado um ringue profissional e dois lances de arquibancadas que eram rapidamente tomados. No final da tarde a fila se formava e o "povão" ficava ali esperando até às 20 horas quando o programa era iniciado.

Lá se apresentavam lutadores com Big Boy, o hoje vereador Roberto Acioli, Ted Boy Marino, um astro internacional, Mister Argentina, Bala de Prata, Tigre Paraguaio, Verdugo, Fantomas, La Múmia, personagem foi vivido em algumas oportunidades pelo hoje Coronel Nemésio Xaxier, que até bem pouco tempo comandou a Polícia Militar, Jóia, o Psicodélico, Metralha, Falcão, Átila, Hermes Dorneles, Gladiador, Aquiles, Carlos Dorneles e outros, os mediadores De Carlo, San-tini, Barbosa, Jorge Pirata e do responsável pelo Grupo Moacir Dorneles.

Com o sucesso na televisão, o espetáculo foi para várias cidades paranaenses e também de outros estados. Circos, salões de sociedades, ginásios de esportes lotavam quando das apresentações. Havia os lutadores preferidos pelo público, os bonzinhos e os de mau caráter.

Entre os bonzinhos estavam Bala de Prata, Mister Argentina, Brazão, Tede Boy Mariano que eram muito aplaudidos, já pelo outro lado, Metralha, Jóia, Falcão, Atila eram detestados, o mesmo acontecendo com o Santini e Jorge Pirata, que sempre tendiam para os lutadores de mau caráter. O entusiasmo era tanto que, às vezes, componentes da plateia partiam para cima dos lutadores.

Senhoras jogavam sapatos, outras procuravam atingi-los com sombrinhas. No interior, muitas vezes a saída da cidade ficava complicada diante da reação de certos torcedores. Foi uma época sensacional, especialmente na época dos anos 70.

O telecatch produzido e apresentado em Curitiba pelo Canal 12 era retransmitido pela TV Gazeta de São Paulo e também pelo circuito fechado da Rodoviária de São Paulo. Numa determinada ocasião eu estava lá e o pessoal ficava me olhando, me olhando e não entendia bem aquilo, pois não sabia da apresentação do Telecatch ali, até que uma senhora se aproximou com um caderninho e pediu meu autógrafo, dizendo que estava a pouco me assistindo e então é que soube da reprodução do programa naquele terminal de passageiros. O Telecatch tem muitas histórias e estórias.






Capa |  Cidade  |  Conhecendo o Seu Bairro  |  Editorial  |  Educação  |  Espaço Cultural  |  Especial  |  Esporte  |  Estadual  |  Gastronomia  |  Geral  |  Jogo Rápido  |  Jurídica  |  Leia Mais  |  Local  |  Moda Estética & Beleza  |  Momento de Fé  |  Nacional  |  Opinião  |  Opinião Social  |  Passando a limpo  |  Recordar é Viver  |  Saúde  |  Segurança  |  Turismo
Busca em

  
5719 Notícias