| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

Opinião Curitiba
Desde: 20/03/2009      Publicadas: 5719      Atualização: 25/09/2017

Capa |  Cidade  |  Conhecendo o Seu Bairro  |  Editorial  |  Educação  |  Espaço Cultural  |  Especial  |  Esporte  |  Estadual  |  Gastronomia  |  Geral  |  Jogo Rápido  |  Jurídica  |  Leia Mais  |  Local  |  Moda Estética & Beleza  |  Momento de Fé  |  Nacional  |  Opinião  |  Opinião Social  |  Passando a limpo  |  Recordar é Viver  |  Saúde  |  Segurança  |  Turismo


 Jogo Rápido

  29/11/2016
  0 comentário(s)


Situação perturbadora e extremamente complicada

Sabidamente o brasileiro é de paz e confiante em melhores dias. Até pessoas que se apresentam como pessimistas deixam escapar crer de que a situação por mais grave será superada e num futuro próximo tudo voltará como "dantes", segundo o dito dos antigos.

Antigos que também colocam com firmeza "não há tempestade que não passe", mas, o quadro atual leva a convicções de que a fase é assustadora e não será superada em pouco tempo. Há a necessidade de uma conscientização total para que a crise instaurada pelos desmandos administrativos dos governos ao longo dos anos venha a ser superada.

Tem que se deixar de lado interesses políticos partidários, de grupos e pessoais para que possamos abrir "picadas" nesta estrada de tantos buracos e desafios. As notícias são desanimadoras, pois, o desemprego está galopando de forma impressionante, o custo de vida num crescente que não se pode imaginar onde irá parar, os índices de criminalidade alarmantes, manifestações que de seriedade tem pouco, mais para baderna do que para qualquer outra coisa e problemas que se fossemos citar um a um iríamos longe, muito longe.

O anúncio de aposentadorias de dezoito mil funcionários do Banco do Brasil, a redução da jornada de trabalho de seis mil e o fechamento de quatrocentas e duas agências mostra a perturbadora e complicada situação que nos encontramos. E não é só o Banco do Brasil que divulga a tomada de medidas drásticas, a Caixa Econômica Federal também. Esta instituição dispensará onze mil funcionários.

Pergunta-se onde este povo vai trabalhar? Sim, onde este povo vai trabalhar? Todo dia se observa o fechamento de empresas dos mais diferentes ramos de atividade. Com quem se converse se verifica incerteza e medo com que poderá acontecer daqui há pouco. Abusaram muito do poder e gastaram demasiadamente achando que a "teta" nunca esgotaria. Agora com a "corda no pescoço" e a "teta seca" ficam buscando condições salvadoras e estas sempre castigando o povo.

A esperança é que a classe politica deixe pelo menos por algum tempo a ânsia do poder e saia em busca de trilhas que possam realmente restituir a esperança em melhores dias a este povo sempre confiante que o amanhã será melhor que hoje. Dizem que Deus é brasileiro então à Ele o clamor por melhores momentos.
  Autor:   José Domingos Borges Teixeira (Zé Domingos)





Capa |  Cidade  |  Conhecendo o Seu Bairro  |  Editorial  |  Educação  |  Espaço Cultural  |  Especial  |  Esporte  |  Estadual  |  Gastronomia  |  Geral  |  Jogo Rápido  |  Jurídica  |  Leia Mais  |  Local  |  Moda Estética & Beleza  |  Momento de Fé  |  Nacional  |  Opinião  |  Opinião Social  |  Passando a limpo  |  Recordar é Viver  |  Saúde  |  Segurança  |  Turismo
Busca em

  
5719 Notícias