| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

Opinião Curitiba
Desde: 20/03/2009      Publicadas: 5719      Atualização: 25/09/2017

Capa |  Cidade  |  Conhecendo o Seu Bairro  |  Editorial  |  Educação  |  Espaço Cultural  |  Especial  |  Esporte  |  Estadual  |  Gastronomia  |  Geral  |  Jogo Rápido  |  Jurídica  |  Leia Mais  |  Local  |  Moda Estética & Beleza  |  Momento de Fé  |  Nacional  |  Opinião  |  Opinião Social  |  Passando a limpo  |  Recordar é Viver  |  Saúde  |  Segurança  |  Turismo


 Jogo Rápido

  28/03/2017
  0 comentário(s)


Pesquisas em meio a momento delicado e sempre os mesmos

Por Zé Domingos

Dia destes acompanhava informações em torno de pesquisas sobre possibilidades de candidatos ao governo paranaense e verifiquei que os nomes citados como possíveis candidatos são velhos conhecidos do eleitorado como Roberto Requião, Osmar Dias, Ratinho Júnior, Cida Borghetti, Waldir Rossoni e outros.

Constata-se que não há renovação de valores e então caímos naquele velho jargão: “sempre os mesmos”. Isto ocorre porque os políticos fazem leis casuísticas e que interessam exclusivamente a eles. Fala-se muito em reforma política, de distribuição de rendas e isso só acontece nos períodos pré-eleitorais. Depois, quando alterações acontecem, são poucas e sempre beneficiando os detentores do poder.

Continuo defensor de eleição única de vereador à presidente, com uma reeleição para esta ou aquela função. Se quiser continuar na política terá que se candidatar a outro caro. Com isto haveria a renovação, surgiriam lideranças e nossos poderes seriam seguidamente oxigenados. No atual panorama continuaremos na rotina de “sempre os mesmos”.

Estas projeções eleitorais para um pleito que acontecerá no final de 2018 são precipitadas e não significam nada. Servem para desviar o foco das dificuldades do desemprego galopante, do custo de vida cada vez mais elevado, de reformas contrárias aos interesses populares, reformas que visam castigar ainda mais o sofrido cidadão brasileiro, que há muito paga a maior e mais cara carga de impostos do mundo.

Pesquisas precipitadas, pois, inúmeros fatos acontecerão até o ano eleitoral. Entendo que é hora dos políticos darem uma trégua a pretensões eleitorais e buscarem caminhos firmes, concretos, fortes para o Brasil retomar o seu real e verdadeiro destino de um país de “ORDEM E PROGRESSO” como o lema de sua bandeira.

É necessário se deixar mesquinharias, interesses pessoais, choques de grupos e partidos de lado para se definir uma linha em que o povo trabalhe sem pressão e possa ajudar na recuperação tal almejada. Os oposicionistas têm que se curvar as precisões do país e do povo e auxiliar no objetivo de soluções e não ficar colocando obstáculos atrapalhando a projetos que poderão abrir novos horizontes.

Evidentemente que a oposição tem que torpedear o que comprovadamente está errado, tem que fazer o seu papel de alertar, mas, que o diálogo precisa ser aberto e franco isto precisa, caso contrário iremos de mal a pior. Esta é a triste realidade.




  Mais notícias da seção Março 2017 no caderno Jogo Rápido
06/03/2017 - Março 2017 - Radicalismo não leva a nada
Por Zé Domingos...



Capa |  Cidade  |  Conhecendo o Seu Bairro  |  Editorial  |  Educação  |  Espaço Cultural  |  Especial  |  Esporte  |  Estadual  |  Gastronomia  |  Geral  |  Jogo Rápido  |  Jurídica  |  Leia Mais  |  Local  |  Moda Estética & Beleza  |  Momento de Fé  |  Nacional  |  Opinião  |  Opinião Social  |  Passando a limpo  |  Recordar é Viver  |  Saúde  |  Segurança  |  Turismo
Busca em

  
5719 Notícias